Matthew Fredricson diz que não morreu e que as melhorias no suporte do protocolo SS7 do Asterisk ainda estão vivas. Ele acaba de anunciar grandes melhorias no suporte ao canal SS7 do Asterisk:

  • Libss7 com suporte a Cluster.

Com o suporte ao modo Cluster é possível montar soluções de alta escalabilidade com baixo custo, pois torna-se possível aumentar a capacidade de canais para cada link de sinalização. Nas versões atuais da libss7 poderiamos ter apenas a quantidade de E1/T1 suportadas por um unico servidor, ou seja, no melhor dos quadros teriamos um unico servidor com uma Sangoma A108 (8 E1/T1 e ou 240 canais)  ou duas Digium TE412 com um ou mais links de sinalização. Agora com as melhorias propostas por Mathew Fredricson podemos escalonar essa solução em mais de um servidor onde o link fisico de sinalização pode estar em um dos servidores e ao mesmo tempo controlar virtualmente todos os enlaces que terminam nos outros equipamentos.

Na prática funcionaria da seguinte maneira: Imagine que precisamos interconectar nosso servidor Voip com linhas publicas (PSTN) e nesse caso a Brasil Telecom nos entrega 16 E1′s com o protocolo SS7. Teriamos que solicitar para operadora 2 links de sinalização pois cada servidor Asterisk suporta no máximo 8 E1′s. No novo modelo poderiamos ter dois servidores Asterisk e um unico link de sinalização em um dos servidores, pois a libss7 seria capaz de controlar virtualmente todo o trafego de voz nos enlaces dos dois equipos. Se recebermos uma chamada no canal 255 que fica no servidor B o link de sinalização que esta fisicamente conectado no servidor A saberia qual a localização do canal e encaminharia todo o trafego de voz para aquele canal em especifico.

Essa ambiente só seria possível anteriormente com o Asterisk se estivessemos utilizando soluções comerciais como chan_ss7 ou o SMG Box da Sangoma.

  • Novo canal chamado chan_ccs

Ele permite entre outas coisas controlar mediagateways MGCP para enlaces de voz. Para fazer o chan_ccs teve que se modificar o chan_mgcp para que o Asterisk possa funcionar como um media gateway. Isto significa que podemos ter escalabilidade real com canais TDM utilizando o Asterisk da mesma forma que fazemos para reenviar sinalização SIP sem tocar audio RTP.

Ao final essas mudanças transformam o Asterisk em um verdadeiro ’softswitch’permitindo conectar varios media gateways e reenviar sinalização a outros sistemas que irão controlar o RTP.

Essas são grandes novidades ainda que em fase de testes.

Related Posts with Thumbnails

Deixe um comentario